A resposta para essa pergunta é um lema que deveríamos usar para a vida: o excesso nunca é bom. Portanto, sim, pode tomar café na gravidez – ainda bem, porque o sono na gestação é devastador, não é? Mas existe uma dose que não deve ser ultrapassada, sob risco de o bebê nascer prematuro ou com baixo peso. O recomendado é que o consumo seja de, no máximo, 200 mg de cafeína por dia. Isso representa cerca de três cafés expresso.

Publicidade

Como medida de proteção, porém, os médicos recomendam só duas xícaras pequenas de café por dia na gravidez. Isto porque a cafeína está presente em outros alimentos e bebidas – e muitas vezes não nos damos conta – e cada organismo reage de uma maneira diferente. Por exemplo, ela está nos chás preto, branco e verde, no chocolate, em alguns refrigerantes (de cola) e até em medicamentos (como para a gripe e resfriados e analgésicos).

+ Grávida pode comer camarão e outros frutos do mar?

Misturas prejudiciais

Portanto, um pouco de café no leite não faz mal sob esse ponto de vista. Mas há outro problema. A cafeína atrapalha a absorção de cálcio e de outros nutrientes, como o ferro e as vitaminas, tão importantes na gravidez. Por isso, o ideal é não misturar e só beber sua xícara de café pura duas horas antes ou depois das principais refeições (como almoço e janta, que são compostos por carne e vegetais ricos em ferro). De qualquer forma, converse com seu médico, só ele conhece seu histórico e poderá fazer a melhor recomendação.

Publicidade

+ Adote hábitos saudáveis desde o começo da gestação

Por que cafeína faz mal na gravidez?

Alguns estudos mostram que a cafeína é capaz de atravessar a barreira placentária. Portanto, poderia sobrecarregar o fígado em formação do bebê se consumida em excesso. Mas o maior problema é que ela provoca um efeito vasoconstritor no corpo, ou seja, reduz a circulação sanguínea. Isso quer dizer que os vasos da placenta também ficam prejudicados – e o bebê recebe menos nutrientes.

+ Grávida pode fazer faxina?

Como substituir o café?

Se você tomava baldes de café antes de engravidar e não consegue se livrar do hábito, pode tentar algumas substituições. O café descafeinado (sim, sabemos que o gosto não é o mesmo, mas pense que será só por um tempo) pode ser empregado para reduzir as doses de cafeína. Mas não se engane: ele também leva esse componente, só que em quantidade muito menor.

+ Desejos de grávida: o que eles significam?

Se o que você gosta é da sensação agradável do quentinho do café, que tal trocar por chás que não contêm cafeína? Camomila, capim-limão, erva-doce e erva cidreira podem ser ótimos substitutos (não, eles não resolvem o problema do sono, aliás, podem até aumentar o relaxamento e a sonolência).

Publicidade

Já para quem procura no café um estímulo para ficar acordada, a melhor opção é trocar a xícara por uma caminhada ou outro exercício (parece piada, mas não é). A prática de atividades leva à produção de hormônios que promovem a sensação de bem-estar e aumentam a disposição para as tarefas do dia a dia.

E mais:

+ Alimentação na gravidez: comer bem, mas não por dois

+ Grávida pode ter contato com gato?

+ Tintura, luzes, alisamento dos cabelos na gravidez… Pode ou não pode?

Quer saber mais? Assine a newsletter de BabyHome e receba toda semana mais dicas sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e grátis.