É claro que uma criança de pouco mais de 1 ano não tem a coordenação motora apropriada para  fazer trabalhos dirigidos – como traços ou círculos, por exemplo – ou com significados. Porém, mexer com tintas e gizes de cera nessa faixa etária é ótimo para estimular a imaginação, a cognição, o aspecto sensorial e, claro, o lado motor.

Para realizar atividades artísticas – que necessitam, obviamente, de supervisão integral -, é preciso antes tomar alguns cuidados. Se a ideia é apresentar o giz de cera para seu filho, compre os do tipo “jumbo”, que têm formato anatômico. Você pode colocar a criança sentadinha no chão da sala com várias folhas de sulfite ou se sentar à mesa, com ela no seu colo. Em geral, esse tipo de giz é atóxico, mas vale ensinar que não se deve colocar na boca.

Giz para azulejo, em forminhas…

Outra alternativa é derreter vários gizes de cera (em micro-ondas, banho-maria no fogão ou no forno, mas cuidado com os vapores que podem exalar) e colocar em forminhas de silicone ou formar uma bola, que a criança vai adorar pegar e observar o que ela é capaz de produzir em um papel branco.

Nas lojas de brinquedos e/ou artigos para bebês também existem conjuntos específicos de gizes para rabiscar em azulejos, uma diversão e tanto para a hora do banho – encoste a banheira perto da parede e deixe que seu pequeno se esbalde.

Tintas caseiras e naturais

No quesito tintas, em geral os fabricantes de tinta guache lavável não recomendam o uso para crianças menores de 3 anos. Mas você pode fabricar tintas em casa – e o melhor, comestíveis! Uma ideia é comprar gelatinas de sabores e cores diferentes, dispor o pó em potes e adicionar um pouco de água fervente. Conforme você vai misturando, observe se a textura é parecida à de uma tinta consistente. Depois que esfriar, é só se sentar ao chão – tomando o cuidado de forrá-lo bem, para facilitar a sua vida – e deixar a criança se divertir usando as próprias mãozinhas.

Outra sugestão de preparo de tinta caseira é adicionar corante alimentício colorido em potes de iogurte. O mais gostoso é que a criança pode levar as mãos à boca, sem preocupação.

E mais:

+ 9 brincadeiras para improvisar com o bebê

+ 20 brincadeiras para entreter as crianças em casa

+ Que estímulos oferecer de agora em diante?

Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito.