Perto de completarem 2 anos de idade, muitas crianças começam a se recusar a tirar aquela sonequinha gostosa da tarde. Descansar para quê, se há tanta coisa para fazer e descobrir? Não é bem assim: a maratona de desenvolvimento intelectual, emocional, cognitivo e físico dessa faixa etária requer um descanso vespertino para dar conta de tanta evolução. Sem repouso adequado, a criança pode ficar irritadiça, sem concentração e, pior, com o relaxamento noturno alterado.

Se o seu filho luta contra o sono da tarde, é preciso testar algumas alternativas para conduzi-lo ao descanso. Uma delas é tentar impor uma mudança no ritual: se ele mama e depois quer brincar, por exemplo, dê a mamadeira ou o peito e depois conte uma história. Ou adote uma brincadeira que envolva o sono, como colocar um bicho de pelúcia para “nanar”. Eliminar ruídos incômodos e tentar deixar o quarto mais escuro também pode funcionar. Se, ainda assim, nada der certo, avise que a criança pode ficar acordada, mas deve descansar na caminha.

Porém, nada de ficar preocupada: essa recusa em dormir à tarde é temporária e também faz parte do desenvolvimento. Depois de alguns dias, tanto pique deve provocar cansaço e a criança voltará a cochilar como antes.

E mais:

+ Meu filho ainda não dorme a noite toda. O que fazer?

+ Quantas horas o bebê precisa dormir em cada fase?

+ Gritos e choro à noite: pode ser terror noturno

Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito.