Você pode até revirar os olhos, como muitas mulheres, ao pensar na possibilidade de vestir sutiãs e calcinhas especiais para gestantes. Porém, como está chegando ao fim do sexto mês de gestação, certamente já deve ter percebido que os modelos que usava até agora não sustentam mais como antes os seus seios e a barriga em pleno crescimento. Mais do que proporcionar conforto às suas formas, adotar as peças certas ajuda a combater a dor nas costas e no baixo ventre. 

Há várias opções disponíveis no mercado, inclusive na cor preta e com renda. Afinal de contas, toda futura mãe pode e deve se sentir bonita e sexy. Siga os conselhos de BabyHome para fazer as melhores compras: 

PUBLICIDADE

Sutiãs

Devem ser confortáveis e sem aro no bojo, para evitar que machuquem os seios ou interfiram nas glândulas protetoras de leite. Evite tecidos sintéticos, que retêm o suor e podem provocar alergias e proliferação de fungos. Os modelos em algodão ou microfibra respirável são os mais indicados. Alças largas e uma faixa embaixo dos seios garantem segurança extra.

Importante: você pode usar sutiãs para amamentação durante a gravidez, pois eles seguem os mesmos princípios de conforto e sustentação. A diferença é que têm abertura frontal em fecho click, para praticidade na hora de amamentar.

Calcinhas

Conforme a barriga vai aumentando, a cintura alta se torna ainda mais imprescindível. Opte por modelos com recortes anatômicos na barriga, que garantem sustentação na medida certa e reduzem o risco de flacidez. Há calcinhas de cintura baixa para looks que deixam a barriga à mostra, mas no último trimestre o ideal é mesmo mantê-la bem firme sob a peça. Para seu máximo conforto, escolha lingerie sem costura e de tecidos leves.

PUBLICIDADE

Tops

Podem ser usados para dormir. Com os seios bem protegidos nessa fase de aumento de peso e hipersensibilidade na região, o seu sono será mais tranquilo. 

Camisetes e bodies

“Abraçam” os seios, a barriga e o bumbum com conforto e são ótimos para usar sob vestidos. Alguns modelos apresentam abertura frontal para serem usados também na amamentação.

Calcinhas pós-parto

Servem para enfrentar os primeiros dias com maior conforto e segurança – principalmente se você tiver passado por uma cesárea, já que preservam bem o local dos pontos. Sustentam os absorventes necessários com comodidade e, dependendo da altura da cintura, substituem a cinta pós-parto e ajudam na cicatrização e na recuperação da silhueta.

Cintas e faixas pós-parto

Em geral, servem para reduzir o inchaço da barriga, dar mais segurança aos movimentos da mulher, em especial depois de uma cesárea, e ajudar no retorno dos órgãos ao local certo. É fundamental conversar com o médico sobre sua real necessidade e a quantidade de horas aconselhadas de uso, pois o excesso pode dificultar os movimentos dos músculos abdominais e perturbar o fluxo sanguíneo.

PUBLICIDADE

E mais:

+ Seios: cuidados especiais para adotar desde já

+ Preparando as malas de maternidade

+ Pós-parto: cuide bem de sua recuperação

Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito.