Você está cansada de ouvir que gravidez não é doença. Não é mesmo. Mas precisa tomar alguns cuidados na gestação para não pôr em risco a sua saúde e a do bebê, e a limpeza da casa exige alguns deles. Se você é uma grávida de baixo risco, está liberada para fazer faxina e arrumação – varrer a casa, passar aspirador, limpar o banheiro e a cozinha, lavar e passar roupa… – mas com ressalvas. Porém, caso a gestação seja de alto risco, esqueça qualquer esforço: o seu caso é de repouso. Confira!

Arrastar móveis e fazer força

Você deve evitar fazer isso no último trimestre ou quando a barriga já estiver grande, mesmo no 2o trimestre. O maior problema é prejudicar a coluna, que já sofre com todo o peso extra que precisa suportar. Com relação à força exercida, vale o bom senso. Se você ficar cansada, a respiração mais ofegante ou sentir dor, pare o que estiver fazendo e peça ajuda. E evite esforços excessivos.

+ Dor nas costas na gravidez: como aliviar?

Limpar janelas e subir em escadas

Essas tarefas são seguras só no 1o trimestre. Com o crescimento da barriga e a ação do hormônio relaxina, que relaxa todas as articulações do corpo, deixando-as mais frouxas, o seu equilíbrio fica comprometido. Você pode cair com muito mais facilidade, portanto, evite subir em cadeiras, escadas ou outros móveis. Não há problema, porém, em esticar os braços para alcançar algo que estiver mais para cima. Claro, desde que isso não tire seu ponto de equilíbrio.

+ Sapatos: quais as melhores escolhas durante a gravidez?

Produtos de limpeza

Desde que liberados pelos órgãos de vigilância sanitária, não há problema em usá-los da forma como o fabricante recomenda, mesmo que seja água sanitária. Isto é, evite aqueles comprados na porta de casa, sem procedência conhecida. Outra recomendação é nunca misturar um produto com outro, pois pode gerar uma substância muito tóxica.

+ Tintura, luzes, alisamento dos cabelos na gravidez… Pode ou não pode?

O cuidado que a grávida deve ter na faxina é usar luvas para impedir o contato direto com o produto. Além disso, deixar o ambiente sempre bem ventilado, com janelas abertas e, se não houver, um ventilador. Tudo isso para não inalar os gases, que podem realmente fazê-la passar mal – tonturas, náuseas, dor de cabeça e vômitos. Isso vale também para a pintura do quarto do bebê – peça para outra pessoa pintar. Se por acaso você não se sentir bem, vá para um ambiente mais ventilado e repouse.

Embora haja um estudo que diga que a exposição frequente a produtos químicos pode fazer mal para o bebê, aumentando os casos de asma, não há pesquisas suficientes para comprovar os males.  

E mais:

+ Grávida pode comer frutos do mar?

+ Grávida e gripada: o que fazer?

+ Pode tomar café na gravidez?

Quer saber mais? Assine a newsletter de BabyHome e receba toda semana mais dicas sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e grátis