No terceiro mês, é possível reparar que as noites tendem a ser mais tranquilas, com menos mamadas durante a madrugada. Muitas crianças, aliás, já dormem a noite inteira. Isso é sinal de que seu bebê está passando a reconhecer melhor como funciona o dia – se está claro, tudo bem ficar desperto; se está mais escuro, é hora de descansar. São os pais que ajudam a determinar como a rotina de sono se impõe.

É claro que, dependendo da situação, seu filho pode acabar dormindo um pouco mais tarde ou ficar mais agitado à noite por algum motivo, o que costuma atrapalhar. Via de regra, porém, que tal observar alguns fatores que podem atrapalhar o soninho da criança?

+ Quantas horas o bebê precisa dormir em cada fase?

O que auxilia ou prejudica o sono do bebê

  • Roupas desconfortáveis: fraldas muito apertadas e macacões cheios de babados ou enfeites devem ser evitados, pois machucam e estressam a criança.
  • A iluminação do quarto deve ser suave, mas de um modo que a criança identifique que é hora de dormir.
  • Tente estabelecer um horário fixo para colocar seu filho, ainda desperto, no berço para dormir. Leia historinhas e converse com ele num tom de voz suave e baixo. O tom seguro e amoroso é fundamental para ajudar no processo. Permaneça no quarto até perceber que os olhinhos se fecharam.
  • Evite adormecer o seu filho em um ambiente para depois levá-lo ao berço. Quando ele acordar, pode se assustar com o local inesperado e chorar.
  • As fraldas devem ser trocadas cada vez que o bebê fizer cocô, pois isso perturba o sono e pode provocar assaduras. Porém, evite fazer muitas trocas durante a madrugada se houver apenas xixi, para não interromper o descanso da criança.
  • Não deixe que ele pegue no sono amamentando ou sendo embalado. O ideal é colocá-lo no berço quando estiver quase dormindo. Isso evita associações difíceis de desconectar mais tarde.

E mais:

+ Enfim, perspectiva de noites tranquilas de sono

+ Móbiles: vale a pena comprar para o berço do seu filho?

+ Terceiro mês de vida: o que esperar

Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito.