Depois que completa 3 meses de vida, o tempo que o bebê passa acordado durante o dia é maior. Afinal de contas, há muito para fazer e descobrir, não é mesmo? Em contrapartida, o sono noturno tende a se tornar mais regular – algumas crianças, nessa fase, podem dormir até 9 horas sem interrupções. Há aquelas que chegam a dormir até 11 horas consecutivas – cada caso é um caso. E se ela estiver ganhando peso e se desenvolvendo, não há motivos para acordá-la durante a madrugada para mamar.

Se o seu filho ainda acorda muitas vezes durante a noite, não ache que ele tem algum problema. Algumas crianças acordam mais mesmo – e podem permanecer com o sono irregular até próximo dos 3 anos. O importante é que você implante agora uma rotina de sono, que possa ajudá-lo a entender que é hora de adormecer.

Como ficam as sonecas?

As sonecas diurnas, no entanto, continuam a ser fundamentais. Não tente driblá-las ou evitar que a criança descanse após o seu horário de almoço, por exemplo, se essa for a vontade dela. Até os 6 meses de idade, ela deve dormir ao longo de vários ciclos. A partir daí, elas ficam mais regulares, sendo duas ou três por dia.

+ Quantas horas o bebê precisa dormir em cada fase?

Criando uma rotina de sono

O mais importante é criar um padrão de sono à noite, ensinando seu filho a adormecer sozinho no berço. Uma maneira de ajudá-lo a ter um sono sossegado e repousante é colocá-lo na cama assim que ele mostrar os primeiros sinais de cansaço, ficando mais resmungão ou choroso.

Fique ao lado dele, falando palavras carinhosas ou cantando uma canção de ninar, até que se acalme. Tente evitar algumas associações como deixar que ele durma mamando ou embalando.

E mais:

+ A importância de estabelecer uma rotina

+ Tudo o que você precisa saber sobre o sono do bebê

+ A importância da naninha para o bebê

Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito.