Se você  tinha o hábito de ouvir música quando estava grávida, provavelmente as mesmas melodias continuarão a encantar o seu filho. É muito possível que ele fique até mais calmo ao ouvir as canções que já escutava no útero. Os primeiros meses de vida são importantes para incentivar esse hábito que ajuda – e muito! – no desenvolvimento infantil.

O que a música faz pelo cérebro da criança

Existem vários estudos científicos que associam o ato de escutar música desde cedo à melhor assimilação da linguagem. De acordo com os pesquisadores, bebês expostos precocemente ao universo musical tendem a falar mais rápido, a ter facilidade no futuro para aprender idiomas e a serem mais criativos, concentrados, extrovertidos e até mais inteligentes.

Canções para acalmar

As músicas clássicas, em geral, ajudam a acalmar e a relaxar e são as mais indicadas para os momentos em que a criança precisa de alívio e tranquilidade. O bebê também pode ficar mais calmo com os sons que imitam os ruídos que ele ouvia no útero materno. Porém, o repertório não deve se limitar a essas canções. Você pode colocar músicas divertidas e animadas para seu filho escutar na hora do banho, por exemplo, ou durante alguma brincadeira.

Sons para estimular

Músicas infantis com muitas repetições ou que ensinem nomes de bichos ou partes do corpo são altamente estimulantes, ainda mais porque muitas também incentivam a dança. Cantar para o bebê também é importante, pois nessa fase não há nada no mundo que proporcione mais afeto, carinho e bem-estar do que a melodia amorosa da voz materna.

Instrumentos para cada idade

No quesito brinquedos, os chocalhos são os primeiros “instrumentos” de um bebê. Conforme a coordenação motora vai se desenvolvendo, apresente também brinquedos musicais que funcionam com apertos de botões e instrumentos lúdicos como tambores, xilofones e pianos. Já aos 4 meses você também pode colocá-lo em uma aula de musicalização e, a partir dos 3 ou 4 anos, pode pensar em ensinar algum instrumento.

E mais:

+ Barulhinhos gostosos: começa o desenvolvimento da linguagem

+ Uma fase de mais brincadeiras e maior interação

Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito.