Se você ainda não sabe o sexo do seu bebê e quer descobrir ou confirmar o palpite do médico, esse é o momento. Ao entrar na 18ª semana de gestação, você já poderá fazer o ultrassom morfológico do 2o trimestre – embora seja mais indicado após a 20ª semana. Neste exame, o especialista em medicina fetal vai analisar toda a estrutura do bebê: órgãos internos como estômago e rins, coluna, ossos, braços, pernas e, claro, poderá dar o veredito se é menino ou menina, uma vez que os órgãos sexuais externos já estão formados.


+ Exames importantes do segundo trimestre de gravidez

Quando a genitália se desenvolve?

Ela começa a se desenvolver entre 11 e 16 semanas de gestação. Antes disso, há uma estrutura chamada de tubérculo genital fetal que, dependendo de como estiver em relação ao corpo do bebê, na horizontal ou na vertical (ao menos 30 graus de ângulo), pode indicar respectivamente sexo feminino ou masculino.

+ Altíssimas doses de emoção: você vai sentir o bebê mexer!

Na época em que a grávida precisa realizar a segunda ultrassonografia morfológica (entre 18 e 24 semanas), o órgão sexual externo já está desenvolvido o suficiente para permitir a distinção.

Tem risco de ser inconclusivo?

Às vezes, essa diferença entre as genitálias é sutil, visto que o pênis ainda é muito pequeno (tem milímetros) e pode ser confundido com o clitóris da menina. Além disso, vai depender da posição em que o bebê se encontra. Podem ocorrer análises inconclusivas se uma parte do cordão umbilical, por exemplo, estiver entre as pernas do feto. Nesse caso, melhor aguardar os próximos exames para ter mais certeza.

+ Exames importantes do segundo trimestre

Dá para descobrir o sexo do bebê antes?

Sim, dá para descobrir o sexo do bebê por um exame de sangue da mãe. O teste de sexagem fetal pode ser realizado a partir da 8ª semana de gestação. É feito em laboratório e não representa risco para a gestante nem para o bebê. Ele analisa a presença de cromossomo Y na corrente sanguínea materna: se houver, é um menino; caso contrário, uma menina. Isso é possível porque células do feto circulam pelo corpo da mãe.

Há, ainda, um teste caseiro de urina à venda em farmácias para realização a partir da 10ª semana. Mas ele que não oferece 100% de certeza. Os dois exames costumam ter um custo elevado.

 

 

E mais:

+ Que tal fazer um chá de bebê virtual?

+ Como montar a lista de enxoval

+ O desenvolvimento do bebê, semana 18

Quer saber mais? Assine a newsletter de BabyHome e receba toda semana mais dicas sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e grátis.