Na primeira e segunda semanas de gestação, você não está oficialmente grávida. Isso porque os médicos fazem a conta a partir da data de sua última menstruação, já que não conseguem dizer com precisão o momento em que o óvulo foi fecundado. Isso quer dizer que é nas duas primeiras semanas que tudo vai acontecer. Então, se quiser aumentar as chances de engravidar rápido, capriche nessas dicas!

+ Gravidez: afinal de contas, quando é que ela começa?

1) Melhor período para tentar conceber

Alguns estudos mostram que a melhor data para ter relações sexuais é dois dias antes de ovular. Isso porque os espermatozoides sobrevivem, em média, 72 horas dentro do corpo da mulher, mas estão mais ativos nas primeiras 48 horas. Com isso, a chance de eles estarem esperando pela saída do óvulo e bem dispostos é grande. Já o óvulo só dura de 12 a 24 horas, e é descartado a seguir. Por isso, é importante que você saiba ou tenha uma boa ideia de quando vai ovular. Para descobrir, fique atenta aos sintomas ou faça um teste de fertilidade.

+ Quais são os sintomas da ovulação?

2) Frequência das relações

Fazer sexo com um ou dois dias de intervalo é o melhor, pois permite que o sêmen se recomponha, em termos de quantidade (o corpo demora em média três dias para recompor totalmente o líquido seminal). Transar todo dia reduz a contagem de espermatozoides, embora estudos mostrem que pode melhorar a qualidade individual deles. Ao contrário dos óvulos, que nascem com as mulheres, o esperma é produzido à medida em que o homem precisa. Por isso, em geral, os médicos recomendam ao menos um dia de pausa e sugerem que o homem não se masturbe nessa fase.

Uma pausa maior que isso também não é o ideal, pois envelhece as células sexuais e reduz seu vigor. Por exemplo, um intervalo de cinco dias já diminui a locomoção do esperma… Portanto, ao menos no período fértil – que dura de 7 a 10 dias ao longo do mês –, capriche no namoro.

+ Teste de gravidez positivo, até que enfim!

3) Posição sexual mais indicada para engravidar rápido

Não há comprovação científica de que a posição ajude na concepção. Mas alguns estudos mostram que os espermatozoides podem chegar mais rápido ao colo do útero em duas situações: no “papai-mamãe” (com o homem por cima) e de quatro. O mais importante, porém, é que a posição dê prazer ao casal e permita relaxar. A gravidez acontece mais rápido quando ambos estão tranquilos. No mínimo, vocês vão ter passado por um período de boas tentativas.

4) Almofada durante e depois?

Há médicos que dizem que sim, outros dizem que não faz diferença. A almofada embaixo do quadril serviria para favorecer a gravidade e evitar que os espermatozoides descessem. E, assim, aumentariam as chances de engravidar mais rápido. Neste caso, o ideal seria ficar de 20 a 30 minutos com ela depois do fim da relação.

Ao mudar um pouco o ângulo da vagina (e do clitóris), a almofada ajuda na penetração e no prazer. Por si só, isso já seria um argumento a favor dela! E tudo bem ficar com ela ali, ao final da transa. Aproveite para relaxar e curtir um pouco mais o parceiro… A não ser que você tenha histórico de infecção urinária e, neste caso, o melhor é não demorar para ir ao banheiro.

5) O corpo precisa desintoxicar

Se vocês fizeram uso de métodos contraceptivos como pílulas, injeções e adesivos, o ideal é parar de usá-los de três a seis meses antes de começar as tentativas. Pois o corpo precisa de detox para voltar a funcionar no próprio ritmo, e isso mexerá com o calendário fértil. Mas saiba que, muitas vezes, pode ocorrer uma superovulação no primeiro mês após parar com os métodos anticoncepcionais.

6) Dieta da fertilidade e hábitos nocivos

Um organismo em bom funcionamento está preparado para engravidar mais rápido, e isso vale para o homem e a mulher. Os estudos mostram que o consumo de álcool e cigarro prejudica o número e a qualidade de espermatozoides. Eles também têm impacto na saúde feminina, sem falar que são perigosos para o bebê.

Além disso, banhos quentes de banheira ou jacuzzi (ou outra ação que aumente a temperatura dos testículos) e andar de bicicleta também podem prejudicar a fecundação, por alterar os espermatozoides.

Já na alimentação, evite tomar café em excesso, ou seja, mais que duas xícaras por dia. E introduza mais alimentos como ovos, grão-de-bico e outros ricos em ácido fólico (vitamina B9), como feijão, lentilha e brócolis, e em zinco, como carne bovina, semente de abóbora e amêndoa.

+ Adote hábitos saudáveis desde o começo da gestação

7) Pré-natal antecipado

Antes de começar a tentar, seria bom o casal consultar um médico, pois alguns desequilíbrios na saúde podem prejudicar. Uma tireoide desregulada ou baixos níveis de ferro no sangue, por exemplo, podem dificultar a fecundação. Além de tirar dúvidas sobre sua saúde e a concepção, o médico indicará a ingestão de ácido fólico, importante para evitar malformações no feto. O ideal é começar a ingeri-lo três meses antes de engravidar.

8) Sem estresse

Sabemos que a ansiedade para engravidar rápido quando se toma a decisão de ter um filho é grande. Mas você terá de achar formas de relaxar – inclusive do cotidiano atribulado. Isso porque o organismo libera cortisol em situações de estresse e esse hormônio pode dificultar a ovulação e a implantação do embrião no útero. Portanto, medite, faça exercícios moderados, saia, se divirta! Vai ser bom lembrar dessa época como um período leve e feliz em vez de tenso, não?

E mais:

+ Período fértil: o momento crucial de toda a jornada

+ E quando mais de um óvulo é liberado?

+ Fecundação: sonho de ter um filho começa a se tornar realidade

Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito.