É provável que, ao se descobrir grávida, você reaja de maneira diferente da esperada, ainda que tenha sonhado muito com esse momento. Não se preocupe: é perfeitamente humano e normal que seus sentimentos fiquem confusos. A ansiedade na gravidez acomete muitas mulheres, até as mais tranquilas. E demora um pouco para você realmente sentir que está gerando um bebê.

PUBLICIDADE

+ 7 passos para uma gestação feliz e tranquila

Essas mudanças emocionais são provocadas em parte pelas alterações hormonais e, em outra, pela responsabilidade de gerar uma vida. Não se cobre nem se culpe por perceber que está mais assustada e medrosa do que deveria. Dê um tempo a si mesma para elaborar os sentimentos. Busque atividades relaxantes e que lhe dão prazer para driblar a ansiedade na gravidez, como ler ou ouvir música, e descanse. Meditação, terapia e falar com mulheres que já passaram por essa fase podem ajudar.

PUBLICIDADE

+ Exercícios na gestação: quais são os mais indicados

Quando procurar ajuda para a ansiedade

Porém, se a ansiedade estiver atrapalhando sua vida, como não a deixando dormir por noites seguidas ou provocando algum sintoma como palpitação e falta de ar, é melhor conversar com o médico. Além de não fazer bem para o bebê, esse pode ser um gatilho para uma depressão futura. Lembre-se: ansiedade demais prejudica as conexões neurológicas da criança.

E se você já usava medicamentos antes de confirmar a gestação, não interrompa. Mas marque uma consulta com o obstetra o quanto antes para avaliar as opções mais seguras para tratar a ansiedade na gravidez.

PUBLICIDADE

E mais:

+ Cultive sua vida social; é importante!

+ Sonhos na gestação

+ Mudanças físicas e emocionais na gravidez: entenda o que vem acontecendo

Quer saber mais? Assine a newsletter de BabyHome e receba toda semana mais dicas sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e grátis.