Pela data prevista do parto (DPP), você já está grávida. Mas é só mesmo na terceira semana de gestação que, de fato, ocorre a concepção. E isso é uma estimativa, pois supõe-se que por volta dessa semana seja o seu período fértil e você tenha ovulado. É neste momento em que os espermatozoides encontram-se com o óvulo na trompa e o milagre da vida se inicia. É a fecundação.

Os espermatozoides mais poderosos sobrevivem até cinco dias no sistema reprodutor feminino depois da relação sexual, mas a média de sobrevivência é de 48 a 72 horas após a ejaculação. Já o óvulo tem de 12 a 24 horas para ser fecundado depois que é liberado. Por essa variação, não dá para saber exatamente quando o óvulo foi fertilizado.

Apesar de vários espermatozoides penetrarem o revestimento externo do óvulo, apenas um poderá fertilizá-lo. No centro do óvulo, seus cromossomos e os do seu parceiro se aproximam e milhares de informações genéticas se juntarão para formar os cromossomos do bebê nas próximas 24 horas. 

PUBLICIDADE

Definição do sexo biológico na fecundação

A fusão dos núcleos do espermatozoide e do óvulo marca o desenvolvimento do zigoto, a célula que vai formar o embrião, e o fim da fecundação. É nesse momento que o sexo do seu filho é determinado pelo cromossomo X ou Y do parceiro – cada espermatozoide tem apenas um desses cromossomos e vai somar com um X seu, formando XX (mulher) ou XY (homem); em uma pequena proporção, podem formar XXY, ou seja, intersexo.

Como o homem é quem tem o cromossomo Y, é ele quem acaba estabelecendo o sexo biológico da criança. Durante muito tempo, no decorrer da história, as mulheres levaram injustamente a culpa de não gerar o “filho varão” tão valorizado por gerações passadas.

PUBLICIDADE

Nidação: não confunda com menstruação

Entre o final da terceira semana e o início da próxima, tem início o processo em que o embrião se implanta no revestimento uterino, chamada de nidação, e recebe o nome de blastocisto. Isso porque ele leva de 6 a 12 dias para chegar ao útero.

É neste momento que se considera oficialmente que a gravidez começou – pois mesmo que o óvulo tenha sido fecundado, pode ser que o embrião não se fixe no útero e ele será expelido pelo corpo. A partir desse momento, ele vai começar a produzir o hormônio beta HCG (gonadotrofina coriônica).

Durante a implantação do blastocisto pode haver cólica e um pequeno sangramento vaginal de cor rosada ou com aspecto de borra de café – muitas vezes, suficiente para confundir a mulher com um escape de menstruação. Se ocorrer com você, não se assuste: apenas vá ao ginecologista para tirar todas as dúvidas. Isso não afeta em nada o desenvolvimento do bebê.

PUBLICIDADE

E mais:

+ Gravidez: afinal de contas, quando é que ela começa?

+ Quais são os sintomas da ovulação?

+ Teste de gravidez: enfim, positivo!

Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito.