O nascimento é considerado seguro até a gravidez completar 41 semanas e 6 dias. Muitos médicos esperam esse tempo para que a mulher entre naturalmente em trabalho de parto. Na 42ª semana, porém, os riscos para o bebê crescem e costuma-se partir para a indução ou cesárea. Portanto, se você já está com 40 semanas de gravidez, que é a conta da Organização Mundial da Saúde para calcular a data prevista do parto, e nada de o bebê nascer, não se preocupe. Em gestações de baixo risco, é normal esperar um pouco mais.

A partir de 40 semanas de gravidez, o que muda é o monitoramento. Ele será feito, em média, a cada três dias, para saber se o bebê está bem e se há líquido amniótico suficiente. Em geral, é realizado ultrassom e cardiotocografia – que analisa os batimentos cardíacos da criança e as contrações. É importante também que você esteja atenta aos movimentos do seu filho.

Se ele ficar sem se mexer, movimentar-se menos do que o habitual ou houver perda de sangue ou líquido, avise o médico. Mas, como ele pode estar só dormindo, faça um teste: coma algo ou ande um pouco.

+ Saiba quais intervenções podem ocorrer durante o parto

42 semanas de gestação: entenda os riscos

Estudos mostram que deixar passar de 42 semanas pode trazer riscos ao bebê. Isso porque a placenta já está bem envelhecida e pode prejudicar o envio de nutrientes e oxigênio para o feto. Além disso, há maior perigo de liberar mecônio (as primeiras fezes), que pode ser aspirado e levá-lo à morte. Também aumentam os casos de problemas respiratórios e infecções.

+ O grande momento chegou: o bebê vai nascer!

É preciso ter segurança de que seu filho não está em sofrimento e a placenta continua a nutri-lo.  O importante é que, seja por parto normal seja cesárea, o seu bebê nasça com saúde, na hora ideal e propícia para isso.

E mais:

+ Como tornar o trabalho de parto mais tranquilo e aliviar a dor

+ Anestesia no parto: quais as diferenças entre peridural e raquidiana?

+ Por quanto tempo mãe e bebê ficam no hospital?

Quer saber mais? Assine a newsletter de BabyHome e receba toda semana mais dicas sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e grátis.