A estação mais alegre do ano fica ainda melhor com crianças por perto. Entenda os benefícios de aproveitar ao máximo o calor com seu pequeno 

Publicidade

Bem cedinho, o sol já aparece e começa a iluminar e aquecer o dia. É um convite para ir curtir a vida lá fora. Quando tem crianças por perto, a alegria é ainda maior. Afinal, quem é que não gosta do calor para brincar no quintal, na rua, na praia, no parque, na pracinha, na piscina, no clube – em qualquer lugar? O importante mesmo é colocar um sorriso no rosto e caprichar na animação – e também na proteção. O sol é ótimo, mas requer cuidados, sobretudo quando se trata dos nossos pequenos.

+ Verão do bebê: um guia com tudo o que você precisa

Depois de tanto tempo em casa, a empolgação pode ser enorme. E tem que ser mesmo! Curtir os dias ensolarados faz parte do desenvolvimento das crianças. É importante também para a saúde, pois é através do sol que a vitamina D, por exemplo, é sintetizada pelo corpo. Com todas as precauções, aproveitar o verão com o seu filho é o que você pode fazer de melhor por ele nesta época do ano. Ainda tem dúvidas? Aqui, listamos cinco das principais razões.

Publicidade

1. Seu filho precisa do sol

A exposição ao sol, com os devidos cuidados, traz diferentes benefícios às crianças. O principal deles é a sintetização da vitamina D, necessária para o bom desenvolvimento dos ossos. “O sol, além da vitamina D, promove bem-estar e as atividades físicas devem ser incentivadas em todas as faixas etárias com benefícios reconhecidos sobre a saúde óssea e de todo metabolismo do organismo e para o crescimento saudável em geral. Para realizar atividades ao ar livre sem causar dano à pele é importante utilizar todas as medidas de fotoproteção como protetor solar, chapéus, roupas adequadas, óculos de sol e buscar estar sob a sombra na maior parte do tempo”, diz o documento Sol na medida certa!, da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

2. Contato com a natureza

Se os últimos anos foram difíceis para os adultos, imagine para as crianças. Elas precisam do sol, dos amigos e do contato com a natureza para se desenvolverem bem física, emocional e socialmente. No entanto, por muito tempo, foram privados de tudo isso. Por um bem maior, é claro. A pandemia é uma ameaça à vida e medidas de proteção precisaram – e ainda precisam! – ser tomadas. Isso, porém, tem consequências. Portanto, agora que os níveis de contaminação estão menores, em grande parte devido à ampla vacinação da população, é preciso, sim, brincar e se divertir. Mais uma vez, claro, com os devidos cuidados, evitando, ainda, grandes aglomerações, preferindo o ar livre ou ambientes ventilados, e usando máscara nos lugares e situações em que ela é necessária.

+ Hora de socializar: brincando e interagindo com outras crianças

3. Água, água, água

Como é bom brincar com água ou perto dela. Nada como um dia de calor à beira da praia, da piscina ou até tomando o clássico banho de mangueira. Refrescante e divertido! Ajude seu filho a curtir também o verão com brincadeiras aquáticas – nem que seja na banheira em que ele toma banho mesmo. Dá para levar os brinquedos preferidos (entre os que podem ser molhados) e soltar a imaginação. Mas atenção: crianças nunca devem ficar desacompanhadas perto da água, seja qual for a idade e qual for a quantidade de água disponível. Dois dedinhos são suficientes para causar afogamento. Então, nada de sair de perto, nem que seja só para pegar uma toalha ou atender o telefone. Um adulto deve estar sempre por perto e atento, para cuidar da segurança. Ah, e evite o desperdício! O planeta agradece. E, assim, seus netos, bisnetos e, quem sabe, tataranetos também poderão ter a alegria de brincar na água um dia.

4. Gastar energia

Como no verão, a preguiça, sobretudo a das crianças, costuma passar longe, a estação é ótima para gastar energia. Jogos, brincadeiras, passeios, dança… Estimule seu filho a usar toda a potência que ficou guardada nos últimos meses. Depois de tanto tempo dentro de casa, quando o uso de telas (como televisão, celular e tablet) cresceu tanto, atividades físicas, em forma de brincadeira, são boas ferramentas para ajudar a combater um dos males que assola a infância: a obesidade. Comer alimentos leves também ajuda, viu? Ah, e não se esqueça de oferecer bastante água, para manter as crianças hidratadas e repor o líquido perdido em meio a tanto agito.

5. Bons momentos = memórias que duram para sempre

Doze. É esse o número de verões que seu filho tem na vida como criança. Passa rápido e, por isso, é importante aproveitar bem. Deixe que ele construa memórias daquelas que vivem para sempre – e que serão passadas para as próximas gerações. Você lembra dos seus verões como criança? Que tal resgatar alguma brincadeira e ensinar ao seu filho ou então contar a ele uma história divertida que viveu, enquanto tomam um picolé juntos? Aproveite também para curtir de verdade com as crianças, oferecendo seu afeto e sua presença. Deixe o celular de lado!

+ 7 dicas para economizar nos comes e bebes do aniversário do seu filho

A importância do filtro solar – e como escolher o melhor para as crianças

Todas as maneiras de curtir o verão são válidas e, certamente, você e seu filho vão encontrar muita diversão nos meses de calorão. Não tem receita única e cada família funciona de um jeito. No entanto, uma coisa é certa para todas elas: é preciso proteger sua pele. Por isso, é importante respeitar os horários mais tranquilos de sol, antes das 10h e depois das 16h. Mesmo assim, evite passar muitas horas debaixo do sol direto e encontre maneiras de se proteger, como usar roupas adequadas, chapéus, óculos… Se for à praia ou à piscina, use um guarda-sol também. O companheiro indispensável do seu filho é o filtro solar. Mas atenção! Não deve ser qualquer um. Como a pele das crianças é muito sensível, é imprescindível usar produtos de qualidade, com fórmulas específicas para a pele infantil. Prefira linhas dermatologicamente testadas, fáceis de espalhar e com alto fator de proteção contra os raios UVA e UVB – geralmente, isso vem descrito na embalagem. O ideal é que o protetor seja hipoalergênico também.

Melhor protetor solar escolhido? É hora de saber aplicar. Comece espalhando uma quantidade adequada (o equivalente a duas colheres de chá costuma funcionar para as áreas expostas em crianças) em todo o corpo, cerca de meia hora antes da exposição. Depois, reaplique o produto e lembre-se de passar de novo a cada duas horas ou sempre que seu filho suar muito ou entrar na água. Não esqueça de áreas como pés, nuca, orelhas… Passe o protetor mesmo se o dia estiver nublado ou se seu filho estiver na sombra, debaixo do guarda-sol, viu? A água e a areia refletem os raios solares e podem causar queimaduras. Quando sua família está totalmente protegida, curtir o verão fica muito melhor!

+ Como vestir o bebê no calor?

+ Como prevenir e acabar com a assadura?

+ Que cuidados ter com o bebê na praia?

 

 

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *