Seu corpo ganha novas formas e nada mais parece servir? Calma! É tudo uma questão de adaptação. Conversamos com uma especialista para saber o que aproveitar e o que comprar quando o assunto é roupa de grávida

Publicidade

Calças, camisetas, vestidos… Nem as calcinhas, sutiãs e camisolas parecem cair bem depois que sua barriga começou a crescer? Respire e mantenha a calma. Talvez você só precise olhar para o seu guarda-roupa de uma maneira diferente e fazer algumas adaptações. Não precisa sair comprando tudo. Até porque a gestação dura nove meses. Mas também não precisa usar só camisetas largas e leggings e abrir mão do estilo. Com um pouco de adaptação e algumas peças curingas, você consegue se vestir bem e valorizar o seu corpo. 

+ Os carrinhos de bebê mais vendidos de 2021

Roupa de grávida: o que você precisa comprar
Roupa de grávida: o que você precisa comprar (Foto: Shutterstock)

Para ajudar você a montar o guarda-roupa perfeito nessa fase tão especial da vida, que é a gravidez, de um jeito esperto, BabyHome conversou com quem entende do assunto. Confira as dicas da consultora Dani Mansur. Além de especialista em imagem e estratégia pessoal, ela está na terceira gravidez. Dani vive, atualmente, em Londres, no Reino Unido, e é membro da Federação Internacional de Profissionais da Imagem (FIPI).

Publicidade

Roupa de grávida: qual é o primeiro passo?

Quando você descobre que está esperando um bebê, a alegria é contagiante. Mas quando a barriga começa a aparecer e o jeans de que você tanto gostava não fecha ou não cai tão bem… Bate um certo desespero. E agora? Para Dani Mansur, não é uma questão de comprar tudo novo e sim exercitar um novo olhar sobre o que já existe no seu armário. “Isso em qualquer situação, esteja você grávida ou não”, orienta. “Recomendo olhar as peças que você tem e descobrir a multifuncionalidade delas. 

Sutiã Amamentação Sem Bojo – Plié

Uma chemise, por exemplo, pode ser usada como vestido ou aberta, como um cardigan, amarrada na altura da cintura, como uma camisa, e até como sobreposição de um biquíni, fazendo as vezes de uma saída de praia. Ter esse novo olhar vai ajudar muito na gestação, no puerpério e depois”, sugere. Quase todas as roupas de antes da gravidez podem ser adaptadas para esse período, de acordo com Dani. “As que trazem mais limitação são as calças, shorts e saias com zíper e abotoamentos”, pontua.

Segundo a consultora de imagem, a ideia não é, necessariamente, investir em roupas específicas para gestantes, mas em peças que possam ser usadas durante a gravidez e também depois que o bebê nascer. 

Olhe para frente! Peças que vão ajudar na amamentação

Se for comprar blusas, camisetas ou vestidos durante a gravidez, a dica da consultora é pensar um pouco mais adiante e preferir modelagens que serão úteis um pouco mais adiante, durante a amamentação. Afinal, o aleitamento materno é recomendado de maneira exclusiva até o bebê completar 6 meses e, de forma complementar à alimentação, depois disso, até os 2 anos ou mais, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Um período que já pode durar bem mais do que as 40 semanas da gravidez, não é?

“Pense em blusas com elástico no decote, seja decote em “V” ou tomara que caia, de forma que você consiga tirar apenas um seio. Decotes transpassados, peças com abotoamento (dê preferências a peças com zíper, poucos botões ou com botões grandes, para facilitar a abertura). Blusas com abertura nas costas também são ótimas e facilitam o abaixa e levanta na hora de amamentar. E qualquer outra modelagem de blusa fechada, mas que seja maleável e soltinha, é ótima para ambas as fases”, diz ela.

+ Estrias na gravidez: dá para evitar?

Vestido é peça curinga no guarda-roupa de grávida

A boa notícia é que, provavelmente, você já tem a peça que a consultora de imagem considera curinga para toda grávida: o vestido. “É a peça mais versátil. Vale a pena investir em versões soltinhas, que poderão ser usadas depois. O vestido mídi por exemplo [com comprimento abaixo do joelho], com elastano na composição, é confortável e, por ser maleável, se ajusta ao corpo durante a gestação e no pós-parto”, aponta. E não precisa ser um vestido específico para grávidas. “Aqueles soltinhos, de transpassar, envelope… Saias com elástico no cós ou transpassadas também são perfeitas”, recomenda,

Calças para gestantes ou extensor?

As calças, sobretudo em tecidos como jeans, são as primeiras a “denunciar” as novas curvas. O botão e o zíper simplesmente não fecham mais. Será que vale mais a pena investir em uma ou duas calças jeans para grávidas, que, em vez de botão, contam com uma faixa elástica na cintura, que acolhe o barrigão? Ou é melhor usar os extensores de botão ou faixas avulsas, que podem ajudar a adaptar as calças que você já tem?

“Na minha opinião, o extensor para calça jeans é a melhor aposta”, diz Dani Mansur. Para ela, essa opção é melhor do que comprar uma calça para gestante ou levar a calça para colocar elástico na costureira. “As faixinhas com extensor são fáceis de usar e você mantém a peça intacta, sem precisar se desfazer dela depois”, orienta. 

E a legging? Para a especialista, se você gosta da peça, pode investir. Prefira modelos com a cintura mais alta ou, nesse caso, em versões exclusivas para gestantes. Isso porque com o crescimento da barriga, a calça pode começar a enrolar e a ficar desconfortável.

+ Que tal cuidar um pouco mais de você, mãe?

Roupa de grávida: valorizar X esconder

Enquanto algumas gestantes não gostam de chamar a atenção para a barriga, outras não vêem a hora de ela aparecer para poder exibi-la. Qual é o seu estilo? Tem ideia de looks para todas! 

Roupa de grávida para valorizar o barrigão: 

– Aposte nas peças ajustadas ao corpo, que marcam a silhueta. Opte por tecidos com elastano.

– Abuse de vestidos e saias. 

– Invista nos decotes, já que, nessa fase, o colo da mulher fica lindo. Vale a pena valorizá-lo!

Roupa de grávida para disfarçar o barrigão:

– Aposte nas sobreposições com blazer, casaco, cardigan, colete.. Eles criam uma camada extra e uma linha vertical, que chama mais atenção do que a barriga.

Roupa de grávida para quem gosta de conforto:

– Prefira peças com maleabilidade.

– Evite jeans, couro, zíperes e botões.

Bermuda Legging Cintura Alta para Gestante

Sutiã, calcinha, camisola…

Na hora de comprar sutiãs e calcinhas para grávida, o primeiro ponto a prestar atenção é o conforto. “Se for comprar sutiã, prefira aqueles que contam com abertura na frente, para a amamentação”, indica a especialista. Ah, e não precisa investir no bege, sem graça. “Hoje, tem ótimas marcas que oferecem opções bem sensuais, inclusive com renda. Ajuda a manter a autoestima elevada, não é?”, diz ela. 

Os pijamas e camisolas também já podem ser pensados para levar à maternidade e para usar no pós-parto. Prefira modelos soltinhos e confortáveis e veja se tem abertura na frente, para facilitar na fase do aleitamento materno. “A amamentação na madrugada exige o máximo de praticidade e conforto para a mãe”, ressalta. 

Já os biquínis e maiôs, em geral, podem ser aproveitados. Se couber e se você se sentir confortável nos modelos que já tinha antes de engravidar, pode aproveitá-los. Isso porque eles são feitos de tecidos que têm elasticidade e se adaptam ao corpo. 

Camisola para Gestante e Amamentação Manga Longa – Gestante & Cia

Calcinhas e meias de compressão: vale o investimento?

Sem dúvida, comprar calcinhas e meias de compressão é uma aposta válida, segundo Dani. “Sei que não são nada bonitas, mas recomendo muito. Eu mesma usei meia nas minhas três gestações, por uma questão de saúde. Não é nada confortável, especialmente no verão, porém ajuda demais a reduzir o inchaço nos pés e pernas”, diz a consultora – e mãe. “Sabe aquela história de ficar com os pés inchados, a ponto de não conseguir calçar um chinelo? A meia de compressão é sua maior aliada nesse quesito”, relata.

Sapatos: o que vai melhor nos pés das grávidas?

Você sabia que, durante a gestação, principalmente no final, há mulheres cujos pés aumentam de tamanho? Sim. Elas podem passar até a calçar um número a mais. Seja esse o seu caso ou não, a dica é a mesma: aposte em sapatos que ofereçam conforto e diminuam os riscos. “Fuja do salto e daquelas sapatilhas mais apertadas, que podem dar joanete”, sugere. Os tênis são ótimos aliados e podem ficar muito estilosos (e chiques, sim!) em diferentes situações. “As versões em couro ou metalizadas são boas pedidas para dar um toque de elegância no look, preservando o conforto e a casualidade”. recomenda.

Gostou das dicas? Então analise seu guarda-roupa e aproveite para desfilar sua barriga em grande estilo por aí!

+ Toda grávida merece um dia de spa em casa

+ Melasma: 10 produtos para ajudar a prevenir, disfarçar e clarear as manchas

Quer saber mais? Assine a newsletter de BabyHome e receba toda semana mais dicas sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e grátis.

Publicidade

2 thoughts on “Roupa de grávida: comprar ou reaproveitar?

  1. Pingback: Cabelo na gravidez: 4 coisas que você precisa saber - BabyHome

  2. Pingback: Os 500 Pode e Não Pode na gravidez: 10 perguntas (e respostas) sobre alimentação na gravidez - BabyHome

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *