Papapa, dadada, gagaga, mamama… Esses ruídos, com uma frequência cada vez mais intensa, vão tomar conta da sua casa. Se você sair da sala para buscar alguma coisa na cozinha, por exemplo, enquanto o seu filho brinca no bebê-conforto ou no tapete de atividades, pode ter certeza de que ele vai “chamá-la” se sentir que está demorando muito. Não é mero acaso ou treino, ele está tentando se comunicar. E trate de responder, viu? Nessa fase, a interação é primordial para a criança se sentir acolhida e respeitada.

Outro estímulo primordial é a repetição. Além de ensinar seu bebê a imitar movimentos como dar tchau, bater palmas e mandar beijos, faça com que ele repita algumas “frases” simples, como “dá papá”. Com a inteligência e o raciocínio trabalhando direitinho, logo seu filho vai ser apto a atender a chamados simples como “vem aqui” ou “dá para a mamãe”.

E mais:

+ Desenvolvimento: cada criança tem seu ritmo próprio

+ Momento de o bebê balbuciar e repetir palavras

+ Barulhinhos gostosos: começa o desenvolvimento da linguagem

Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito.