Conversamos com uma fotógrafa profissional de famílias, que ensinou truques simples, mas que fazem toda a diferença na hora de fazer os registros. Aprenda a tirar fotos do bebê!

Uma careta aqui, um biquinho ali, aquela bagunça boa na hora do banho. São tantos momentos que a gente gostaria de eternizar… Ainda bem que existem as fotos! E ainda bem que, hoje, temos a possibilidade de usar o celular – que possibilita uma qualidade de imagem cada vez melhor e com mais praticidade. Mas será mesmo que dá para tirar fotos do bebê com o celular? Não precisa de uma câmera profissional? Nem sempre! E quem diz é uma especialista no assunto, a fotógrafa de família Lu Carvalho (@lucarvalhofotos). 

Como tirar fotos do bebê
Como tirar fotos do bebê (Foto: Shutterstock)

+ 12 dicas para tirar fotos do barrigão e fazer seu book gestante

“Hoje, as câmeras fotográficas dos celulares são muito boas. Às vezes, são até melhores do que algumas câmeras mais antigas. Depende muito do equipamento, sim, mas não só disso. É muito mais o olhar de quem está clicando”, afirma. “Claro que ter uma câmera boa ajuda, mas não é o único ponto a ser ressaltado. O olhar vai fazer toda a diferença”, explica ela 

Publicidade

Para ajudar pais e mães (e avós, tias, tios, madrinhas…) a garantirem os melhores registros do bebê, já que essa fase passa tão rápido e as imagens, além das memórias, é que nos ajudam a eternizar tudo isso, pedimos algumas dicas para Lu. Confira aqui:

1. Respeitar a criança

Como assim? Pois é, para que uma foto saia boa é preciso que a criança esteja bem. Algumas gostam mais de ser fotografadas, fazem pose, obedecem quando você orienta e pede para sorrir, para abrir os braços, etc. Outras simplesmente não curtem ou até gostam, mas não estão com vontade naquela hora ou estão irritadas, com fome, com sono… E aí não vai ter jeito mesmo. Para tirar fotos do bebê que tenham um resultado bacana é essencial respeitá-lo! 

Com a criança que gosta é mais fácil porque você conversa com ela, interage e consegue fazer os cliques da maneira que você quer, rindo, fazendo pose, dançando, abraçando o papai ou a mamãe. Quando é uma criança que é meio avessa às câmeras, sempre sugiro para que sejam fotos mais espontâneas”, orienta a profissional. “A criança pode estar tomando banho, comendo, a mãe faz um clique aqui e ali, meio disfarçada – ou até não disfarçada, se percebe que a criança não se incomoda. Porque tem criança que não se incomoda de ser registrada, mas não gosta de posar, de olhar para a foto, de sorrir para foto, não gosta dessa interação com a câmera”, explica ela.

Álbum Fotográfico Infinito Amor Gestante 60 fotos – Pirlim Foto

2. Iluminação para tirar foto do bebê

Uma boa luz é fundamental para tirar fotos do bebê e para que os cliques fiquem bons, tanto em ambientes internos, como externos. “É sempre mais interessante fotografar de dia, aproveitando a luz natural”, diz Lu. Isso fica ainda mais importante se você for usar o celular, porque o flash dos aparelhos, segundo a fotógrafa, não dá um resultado legal. “Fica aquela luz estourada no rosto das pessoas, dependendo da distância entre a câmera e o objeto a ser fotografado, fica aquela impressão de cara branca, de fantasma”, ressalta. “A qualidade da imagem fica mais bonita quando se aproveita a luz natural”. 

+ 10 ideias baratas e simples para a festa de aniversário do bebê

E não é só isso, não. Se você quer mesmo garantir um resultado bacana, é importante ficar atento aos horários. “Os melhores horários para fotografar são sempre no início do dia, mais próximo das 8h, 9h da manhã, ou no final da tarde, a partir das 15h30, 16h. Os melhores horários são os que fogem do meio-dia, que é quando, em um dia ensolarado, está aquele sol a pino. Aí, se formam aquelas sombras muito fortes, que parecem olheiras, por exemplo, não é tão interessante”, explica a fotógrafa. 

3. Produção do ambiente

Observe sempre o cenário em que você vai tirar fotos do bebê e faça uma pequena produção. E, quando falamos em produção, isso não quer dizer que você precisa colocar mil coisas, forçar uma decoração, objetos, nada disso. Pelo contrário: é garantir que o foco do registro seja o bebê. “Quanto mais clean o ambiente, melhor”, diz Lu, 

“Como está aquele espaço? Tem muita bagunça? Tem muita informação? Por exemplo, se for um quarto de criança, que tem bagunça de criança, brinquedo, bola, é bacana, porque é um contexto. Mas se você estiver numa sala de um apartamento, toda bagunçada, que tem chinelo, roupa espalhada, coisas jogadas pelo chão e você vai fotografar a criança naquela sala, já não dá um resultado tão interessante”, reforça ela. “Não existe muito certo e errado na fotografia, mas o espaço mais organizado e mais limpo dá melhores resultados. Limpo, no sentido de não ter tanta informação, tanta bagunça, tantos elementos competindo com quem está sendo fotografado, que, no caso, é o bebê”, aponta. 

4. Look no capricho

Com que roupa eu vou? Sim, se você puder pensar no detalhe da roupa, o resultado das fotos também pode ficar mais legal. É um cuidado que faz a diferença, segundo a profissional. “Se você vai fotografar algumas crianças juntas ou tirar foto do bebê com os pais, é sempre legal pensar em uma paleta de cores, veja se são cores que se combinam, que conversam entre si, que são harmônicas. Isso deixa o resultado das imagens mais bonito”, complementa.

+ 15 temas para decorar o quarto do bebê

+ Verão do bebê: um guia com tudo o que você precisa

+ Os principais serviços de delivery para grávidas, mães e pais 

+ Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito!

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.