Para quem era do tamanho de um gergelim, nada mal evoluir para o comprimento de uma manga em algumas semanas, hein? Pois é! Seu bebê tem mais ou menos uns 15 cm, da cabeça ao bumbum com 19 semanas de gravidez. E pensar que ele ainda tem tanto para crescer…

Publicidade
Publicidade
Bebê com 19 semanas de gravidez
Bebê com 19 semanas de gravidez (Foto: Shutterstock)

E não é só o tamanho, não. Ele não para de se desenvolver aí dentro. O cérebro é um dos órgãos que não para de trabalhar, principalmente as áreas responsáveis pelos sentidos: odor, paladar, audição, visão e tato. A essa altura, o bebê já aprendeu o movimento de sucção – que será muito importante mais tarde, no mundo aqui fora, para a amamentação. Ele treina com o próprio dedo. Além disso, ele já começa a fazer o movimento de engolir, com o próprio líquido amniótico. São tantas aventuras que você deve começar a sentir mais as movimentações dentro da barriga – se é que já não estava sentindo. 

19 semanas de gravidez: Olá, vérnix!

Com 19 semanas de gravidez, a pele passa a produzir uma camada de uma espécie de cera, chamada vérnix caseoso, composta por óleos secretados, células mortas e lanugo, o pelo fino que cobre o corpo. Sabe aquela “gosma” esbranquiçada que cobre todo o recém-nascido quando ele sai da barriga? É o vérnix. Ele protege a pele do seu pequeno dos efeitos de flutuar no líquido amniótico. É um material gorduroso, muito rico e nutritivo. Ao contrário do que possa parecer para pais e mães de primeira viagem, não é sujeira, não, viu? A substância ajuda a hidratar a pele, nutrir, regular a temperatura e diminuir o risco de descamação e infecção. Por isso, o vérnix não deve ser retirado logo após o nascimento e você pode esperar para dar o primeiro banho. Em poucos dias, a substância é absorvida pela própria pele. Então, quando for dar banho no recém-nascido, se ele ainda estiver com essa camada, não esfregue!

+ Pré-eclâmpsia é uma das principais causas de mortalidade materna

Publicidade

Seu corpo com 19 semanas de gravidez

Fazer exercícios (desde que estejam liberados pelo seu médico) é bom, mas, a essa altura da gestação, você pode sentir seu corpo meio estranho na hora de se mexer, principalmente se for fazer atividades como corrida. E é normal! E, de novo, a culpa vai diretamente para os hormônios. Para ajudar seu corpo a se adaptar ao crescimento do bebê e até já para o parto, o organismo libera a relaxina, um hormônio que “afrouxa” os ligamentos, deixando as costas, os joelhos e os calcanhares, com menos suporte. Não force e, na dúvida, converse com o médico. 

Baixe o livro: 500 pode e não pode da gravidez

E as estrias?

Pode ser que, a essa altura, você também comece a notar o surgimentou ou a intensificação (se você já tinha antes) de marcas na pele da barriga, dos seios e do bumbum, principalmente. São as famosas estrias, muito comuns na gestação, por conta do estiramento rápido da pele. Para amenizar (ou evitar), capriche na alimentação e na hidratação da pele. Aqui tem mais dicas de especialista e vários produtinhos que podem ser seus aliados nessa missão. 

+ O desenvolvimento do bebê de 20 semanas

+ Por dentro do berçário: procedimentos com o bebê ao nascer

+ Pele de grávida: conheça os cuidados necessários

+ Quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba toda semana mais matérias sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e gratuito

Publicidade